Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2014

Emérito, vice ou ex qualquer coisa

Imagem
Impressionam-me as pessoas que vivem de títulos e para os títulos. Porque fazem disso o seu estatuto, como patentes que os comandantes colocam nas suas fardas. E tudo piora quando estes títulos se exibem na Igreja. Recebi um mail de um meu conhecido, pessoa de Igreja e de cargos, que até à pouco era presidente de um grupo e agora apresenta-se como vice de uma outra associação. O Papa tem oito títulos: Bispo de Roma, Vigário de Jesus Cristo, Sucessor do Príncipe dos Apóstolos, Sumo Pontífice da Igreja Universal, Primaz da Itália, Arcebispo Metropolitano da Província Romana, Soberano do Estado da Cidade do Vaticano e Servo dos Servos de Deus. Creio que este papa só usará os das pontas, que são os que verdadeiramente interessam e dizem o que ele deve ser: viver para servir, servindo a Igreja de Roma, que está ao serviço do mundo. Há uns anos atrás, um bispo de Coimbra era conhecido pelo bispo "abcde" (Arcebispo-Bispo-Conde-Dom-Ernesto). Depois deste sucedeu-lhe um Bispo domini…

Regresso às aulas

Imagem
Buon pomeriggio, sentarvi, disse a professora, bem disposta e simpática, à medida que íamos entrando na sala. Há sete anos que não tinha aulas. Hoje foi o meu regresso. Aulas de italiano, esperadas e necessárias. A professora, italiana do sul, falou quase sempre em italiano, e ia dizendo que hoje se podia falar em português. O nosso grande problema, e pelo que vi posso dizer "nosso", vai ser falar. Compreender compreende-se, mais ou menos tiramos o sentido. Mas falar é que vai ser. Hoje foi aula breve, só de apresentações, uns dos outros e um apresentava o outro, as coisas básicas, nome, idade, o que faz e porque é que é que está a estudar italiano. Grande parte dos alunos está por Erasmus, um porque vai muito a Roma e eu por razões de trabalho. Lá tive que explicar a minha vida e os meus encargos... A dinâmica foi simples mas gira. Apesar de eu não ser muito de dinâmicas, a verdade é que esta aproximou idades e tornou mais engraçada uma aula que poderia ser só de assistênci…

A comunhão de Judas

Imagem
Se Judas comungou ou não na Ultima Ceia foi curiosidade que nunca tive em satisfazer. Lembro-me há uns anos atrás este tema ter aparecido à mesa e um confrade ter dito que não e disse-o com tanta segurança que acreditei. Mas parece que, afinal, comungou. Consultei um site ultra católico (são óptimos para dirimir estas questões) e, numa resposta a uma pergunta pertinente: se Judas estava em pecado mortal e se Jesus o sabia, porque é que lhe deu a comunhão?, o contestador responde de uma forma categórica, nada convincente: porque Deus é justiça e misericórdia. Por justiça não lhe devia dar a comunhão mas por misericórdia sim, porque Jesus esperou até ao último momento o arrependimento de Judas. Ora, esta resposta, pelo menos para mim, ainda me deixa mais perplexo que tudo o resto. Mas a resposta continua. É que, na altura da comunhão dos Apóstolos, explica o contestador, o pecado de Judas era um pecado privado. E não se pode negar a comunhão por causa de pecados privados. Se for pecado…

Regresso ao latim

Imagem
1. De repente regressei ao latim. Agora que o Missal e Leccionários da Ordem estão prestes a dar entrada na Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos, entreguei-me a uma causa suspensa, a tradução da Liturgia das Horas do Próprio da Ordem. Mais uma riqueza espiritual do Rito Dominicano. As traduções e adaptações fáceis ficam por minha conta: Antífonas, responsórios breves e longos, procura das traduções existentes dos textos da Bíblia... O mais difícil, que são os textos patrísticos ou das origens da Ordem, ver-se-á para quem ficará. Horizonte: Feirão de 2015. Mas o latim está a morrer. Até na Igreja, que era um dos últimos redutos. As edições típicas, aos poucos, deixam de ser em latim. Quando estive em Dezembro no Vaticano, um monsenhor dizia isto mesmo: na actualidade os latinistas são só tradutores de latim e não como os de antigamente que pensavam e estavam estruturados para o latim. Hoje em dia raramente alguém escreve uma encíclica ou um Breve directamente e…

Onde encontrar Deus?

Imagem
A propósito da primeira leitura de hoje, do profeta Isaías, que nos convida a "procurar o Senhor enquanto Ele se deixa encontrar", deixo em jeito de partilha, este belíssimo texto de Santo Agostinho, tirado do Livro X das suas Confissões, em que fala da sua inquietante e descentrada procura de Deus. Talvez como muitos de nós, procuramos o Senhor fora de Deus e não nos damos conta que Ele está dentro de nós... Bom domingo!
Então, onde é que te encontrei, para te aprender? Com efeito, ainda não estavas na minha memória antes de eu te aprender. Onde é que, então, eu te encontrei para te aprender conhecer, senão em ti, acima de mim? E não há lugar em parte alguma, e afastamo-nos e aproximamo-nos, e não há lugar em parte alguma. Ó Verdade, em toda parte estás à disposição de todos os que te consultam, e respondes ao mesmo tempo a todos os que te consultam, e respondes ao mesmo tempo a todos os que te consultam, ainda que sobre coisas diversas. Tu respondes claramente, mas nem tod…

Bagunça informática

Imagem
Acabo de terminar uma "limpeza" à minha conta de email. Não sei quantos apaguei mas foram muitos. Levei esta tarefa para Feirão mas não deu sequer para começar. Até que, para procurar um mail que recebemos com certeza, se decide a apagar e ponto final. O meu contador de mails diz que neste momento, na minha caixa de entrada tenho só 289 mails. Bendito seja Deus. Os computadores prestam-se a juntar coisas importantes e outras não tanto. Tenho agora um anseio de passar mesmo à máquina e fazer também uma profunda limpeza. É preciso, tem que ser e o que tem que ser tem muita força. Para contrabalançar isto, recebi ontem um desenho do Santiago. Fez o desenho num A3, mostrou-mo no outro dia e ontem, quando fui a a casa dele, disse-me me tinha esquecido de o levar. O Santiago é muito meu amigo. Dos que daria a vida por mim. E não estou a brincar. Numa das Missas em que esteve, eu, numa pergunta retórica perguntava: e por mim? Quem daria a vida por mim? E o Santiago, timidamente, l…

Entre outras coisas... neuroteologia!

Imagem
Razão tem a minha mãe em dizer que o pior mês do ano é o Setembro. Desde pequena que experimentou esta realidade que me faz concordar com ela. Eu tenho dito que Setembro dá cabo do que Agosto me fez de bem. As pressões do recomeço e tudo o mais fazem de um mês que até é calmo em termos de agenda num rodopio de alegrias e dores, penas e trabalhos. Mas não venho aqui carpir nem vitimizar-me do mês pesado que me traz um ano de adianto. Se a chula de Paus canta o "vai-te embora mês de Maio", eu bem que cantaria "vai-te embora mês de Setembro". Mas estou a ser exagerado; não me posso queixar. Até porque Setembro tem o seu quê de calma e alegria. Por exemplo, faz hoje cinco anos que tomei posse da capelania do Hospital da Luz. Cinco anos que deram para conhecer muitas pessoas e muitas histórias de vida. Graças a Deus ajudado por leigos que me valem nas minhas aflições, vamos tentando levar uma presença e uma palavra de Jesus aos que sofrem e aos que sofrem por ver sofre…

Programações

Imagem
Acabam-se as férias e vem o Setembro, com os seus inícios de adaptações e programações. É um recomeço que para uns é desejado, para outros um "eterno retorno" e para outros ainda, o normal da vida. Para mim, os dias de arranque são custosos, porque estamos nós a dia quatro e já tenho coisas agendadas para Julho do ano que vem. O início de Setembro tem sido, para mim, de viagens físicas e mentais, de recomeçar as rotinas (não desgosto delas) e de programações. A viagem de regresso de Feirão, um até para o ano. Pareço um emigrante que sai do lugar que gosta,  uma árvore que se tem de transplantar. O dia do regresso, que rápido vem e parece uma fatalidade, é remediado por um "tem que ser que a vida não é isto". Ficam para trás os "amigos do Norte", a família que se juntou e viveu um mês junta... tudo acaba ou, para não ser tão pessimista, tudo se interrompe. A outra viagem"relâmpago" foi a Sevilha. Levar os noviços num dia e regressar no outro. Co…