Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2019

Anno Histórico: Fr. João de Portugal

Dom Frei João de Portugal, filho dos segundos Condes do Vimioso, Dom Afonso de Portugal e Dona Luiza de Gusmão. Sobre cinquenta anos de perfeitíssimo Religioso na Sagrada Ordem de São Domingos, foi promovido à Mitra de Viseu, onde prosseguiu com ilustre fama de perfeitíssimo Prelado. Foi igualmente Santo e Douto, e como tal, compôs quatro tomos: Da graça criada, e incriada; e outro que intitulou: Casamento Cristão; outro de Louvores de nossa Senhora e outros tratados, que se conservam impressos e manuscritos. Faleceu em longa e venerável velhice, neste dia, ano de 1620. (Anno Histórico, vol. I, par. 2, p. 346)

Francisco, o pastorinho de Fátima

Imagem
Hoje, em Portugal, celebra-se a memória dos dois pastorinhos de Fátima, Francisco e Jacinta Marto, canonizados em 2017 pelo Papa Francisco. Tenho uma especial devoção pelo Francisco. Calado, contemplativo, inimigo de contendas e de desafios. Simples, humilde e sereno, é o que vejo na sua vida. Mas, sobretudo, contemplativo. É impressionante a experiência de Deus que ele faz. Diz ele assim: "Nós estávamos a arder, naquela luz que é Deus e não nos queimávamos. Como é Deus!!! Não se pode dizer! Isto, sim, que a gente nunca pode dizer! Mas que pena Ele estar tão triste! Se eu o pudesse consolar!" Os pastorinhos não são santos por terem visto Nossa Senhora. São santos porque, tendo visto Nossa Senhora, compreenderam a mensagem do Evangelho e trilharam um caminho de santidade. Exemplos, modelos e intercessores são estas crianças, nossas conterrâneas, simples e puras, como todos nós deveríamos ser.

Anno Histórico: Fr. Álvaro de Córdova

São Frei Álvaro de Córdova, Português, natural de Lisboa, recebendo habito da sagrada Religião dos Pregadores na Cidade do seu sobrenome, que por este motivo lhe ficou, e por viver muitos anos, e finalmente morrer na mesma Cidade, onde tem públicos Cultos, e venerações de Santo, há quase três séculos; Acabou a carreira mortal gloriosamente neste dia, ano de 1420. No de 1741 o beatificou o Sumo Pontífice Benedito XIV.
(Anno Histórico, vol. I, par. 2, p. 297-298)

Um Doutoramento Honoris Causa - Frei Bento Domingues, op

Imagem
Estive na sexta feira em Braga para assistir ao reconhecimento civil de um homem de Igreja, com pena de que as estruturas hierárquicas da Igreja Católica em Portugal nunca o terem feito. Estarão talvez a juntar dados para o elogio fúnebre. Se assim for, tarde demais. Mas que uma instituição civil o reconheça como uma figura consensual, de diálogo, de pontes, de pensamento actual e lúcido na sociedade portuguesa, entre crentes e não crentes, e também uma figura nacional e transversal a todos os sectores da sociedade tem mérito e muito. A Universidade do Minho reconheceu-o. E com ela muita gente. Frei Bento, um homem de horizontes largos, um dominicano em que estudo e pregação se associam para servir à reflexão, um verdadeiro frei, irmão solidário nas situações e aflições do mundo. Uma figura que nos questiona a nós que lemos e estudamos teologia. Pensar que teólogo é aquele que com títulos ensina teologia ou que repete o caminho feito no passado sem actualizações nem aberturas é um er…

Anno Histórico: Fr. Manuel da Encarnação Pontével

Neste dia, ano de 1720 em Domingo, faleceu no Convento de São Domingos de Lisboa, com oitenta e quatro anos de idade, o Padre Mestre Frei Manuel da Encarnação Pontével, natural da Vila deste nome e Provincial que foi da sagrada Ordem Dominicana neste Reino de Portugal. Varão de muitas letras e virtudes. Explanou em quatro tomos impressos o Evangelho de São Mateus, com tão grande aceitação dos Teólogos e Escriturários, que em sua vida era alegado nos Púlpitos, e nas Cadeiras com o titulo de Doutíssimo, e mereceu que o Geral da sua Religião lhe escrevesse pela mesma razão cartas de honra, e agradecimento. (Anno Histórico, vil. I, par. 6 p. 251)

Anno Histórico: Fr. Simão das Chagas

Fr. Simão das Chagas, natural de Lisboa, filho do Convento de São Domingos da mesma Cidade, passou à India Oriental com Dom Fr. Jorge de Santa Luzia, primeiro Bispo de Malaca; e naquelas dilatadas ilhas e Províncias pregou o sagrado Evangelho com grande fruto, e erigiu muitas Igrejas. Acreditou Deus a doutrina e santidade deste Apostólico Varão com muitos milagres em vida e depois da morte, que teve neste dia (8 de Fevereiro), na ilha de Solor, pelos anos de 1580. (Anno Histórico, vol. I, par. 9, p.237)

Anno Histórico: Nascimento da beata Joana

No mesmo dia (6 de Fevereiro), ano de 1451, nasceu em Lisboa a Princesa Santa Joana, filha de El Rei Dom Afonso V e da Rainha Dona Isabel. Ainda estava no berço, quando os três Estados a juraram Princesa de Portugal, e foi a primeira, que em Portugal teve este nome, sobre o qual as suas grandes virtudes lhe adquirirão o de Santa, tanto mais glorioso, quanta é a distância e diferença, que vai do sólido ao aparente, do eterno ao temporal. (Anno Histórico, volI, par. III, p. 220)