Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2015

Bom ano 2016

Imagem
Que os braços misericordiosos de Deus Pai nos guardem
e o olhar de Maria, Mãe de misericórdia velem a nossa vida durante 2016.
Bom ano!

Uma família às direitas

Imagem
No domingo entre o Natal e o Ano Novo a Igreja celebra a festa da Sagrada família. É a continuação do mistério do Natal mas, ao mesmo tempo, perceber que este Menino que nasceu para nós, nasceu no seio de uma família. O Evangelho fala-nos de uma passagem difícil para qualquer família: a perda de uma criança. O pânico do desaparecimento, o desespero da procura e, finalmente, a alegria do encontro. A resposta de Jesus é uma resposta que já é, de certa maneira, programática: ocupar-se das coisas do Pai.
Todas as famílias têm problemas, e a Igreja está a dar-se conta de que não é tudo tão linear. Mas uma coisa deve ser transversal às famílias: o acolhimento e a alegria do encontro. Bom domingo.

Boas festas

Imagem
Bom Natal, com simplicidade e alegria.

Rimas ao Menino Jesus - Dia 24

Imagem
Acabaram ontem as antófonas do Ó. O dia 24 é advento até ao final do dia. A partir da primeira estrela, a Vésper, a humanidade, seja qual for o motivo, começa a celebrar o dia e a hora que mudou a história. Mas a piedade popular, que é forte e sábia, não deixa o dia em branco. A rima deste dia reza assim: 




Vinde já, ó Deus Menino,
Vinde, não vos detenhais,
A minha alma Vos espera,
Já não pode esperar mais.

Rimas ao Menino Jesus - Dia 23

Imagem
No penúltimo dia de Advento, a liturgia convida-nos a contemplar Cristo, o Emanuel, ou seja, o Deus-connosco. Esta é a realidade do nascimento de Jesus e de o continuarmos a celebrar ainda hoje. O Natal não é uma questão social, cultural ou de tradições. O Natal é a celebração do encontro de Deus com a humanidade; de se ter feito um de nós, um entre nós, um Deus-connosco. A rima deste dia reza assim:



O Menino é Deus-connosco,
Vem para ser nosso irmão;
Em todo o pranto e desgosto
Ele sempre nos deita a mão.

Cultura de Natal

Imagem
Não sei se gosto dos contos de Natal. E não sei se me vou conseguir explicar. É como um confrade que gosta de grelos e de arroz mas não gosta de arroz de grelos! Em geral gosto dos contos, gosto das histórias de Natal (relatos evangélicos ou espirituais ou inspirados), mas não gosto que se pegue num argumento com um final feliz, se ponha umas estrelinhas ou uma árvore de Natal e se diga que é um conto de Natal. Defeito e esquisitice minha, claro está, mas a minha sensibilidade não chega a ler um texto localizado numa noite de Natal e exclamar, no fim: é um conto de Natal! Espero não ser polémico mas o conhecidíssimo Charles Dickens com os seus contos de Natal... os contos estão cheios de influências da tradição e cultura cristã mas, para mim, não faz das histórias, por mais humanas e nobres que sejam, um conto de Natal. Já o conto de Natal de Vitorino Nemésio me encanta como conto de Natal. A partir de um neto que não quer comer a sopa, a avó vai contando, a seu jeito e interrompida …

Rimas ao Menino Jesus - Dia 22

Imagem
O Rei das nações é o Messias esperado. Aquele que Abraão quis ver, que os profetas anteciparam a sua vinda, o que fez exaltar João Baptista no seio de sua Mãe. O Rei das nações é o que julga com justiça e misericórdia, não segundo os nossos critérios mas segundo as intenções dos corações que só Deus conhece. O Rei das nações quer ser também o Rei dos nossos corações. A rima deste dia reza assim:



Vai nascer numas palhinhas
O grande Rei das nações
Vem abrandar a dureza
Dos humanos corações.

Rimas ao Menino Jesus - Dia 21

Imagem
A passos largos para o Natal, neste dia 21 a Igreja canta o que espera, chamado o Messias de "Oriente". Dava um tratado falarmos sobre o Oriente na tradição cristã. Mas para nós, hoje, basta lembrar que assim como o sol nasce do lado Oriente e aquece as nossas vidas, assim este Menino será para quem abrir as portas do seu coração o sol que nasce e aquece a vida e o mundo. O Oriente é Jesus e o seu dia, o dia luminoso do seu nascimento. A rima que acompanha este dia reza assim:




O Menino é como o Sol,
Assim que nasce alumia;
Ó ditosos pecadores,
Já lá vem rompendo o dia.

Rimas ao Menino Jesus - Dia 20

Imagem
O dia de hoje calha com o domingo. Independentemente disso, a antífona do Ó lá vem, invocando o Messias como a Chave que abre o que está fechado e fecha o que está aberto. Cristo é, de facto, a chave que interpreta a nossa vida, que nos abre para a graça e fecha para o pecado. A rima popular deste dia reza assim:



O Menino lá na gruta
Vai nascer entre animais,
Feito chave para abrir
O Paraíso aos mortais.

Bendita és tu entre as mulheres

Imagem
A nossa caminhada de Advento termina com a figura sempre bela de Maria, a mãe de Jesus. O Evangelho narra-nos o encontro de duas mulheres agraciadas por Deus: Isabel, que concebe na sua velhice, e Maria, a cheia de graça, que concebe por obra e graça do Espírito Santo. Encontram-se as mães, encontram-se os filhos, e João exulta de alegria. Quem se encontra com Jesus encontra uma grande alegria no seu coração. Maria foi mãe e foi discípula. É mais feliz por ter acreditado que por ter concebido. São mais importantes os laços da fé que os laços de sangue. Maria é louvada pela sua fé. A fé faz-nos mudar de vida e viver a nova vida com alegria. Esse é o grande dom que Deus nos dá: pela fé renasce a esperança, a paz e a alegria nos nossos corações. Bom domingo!

Rimas ao Menino Jesus - Dia 19

Imagem
Sinal de esperança e de Salvação é o tema da antífona do Ó deste dia, que nos fala da Raiz de Jessé, sendo que Jesus, o Messias, é desta árvore, como nos conta a genealogia. A rima popular reza assim:



O Menino é a Bandeira
A guiar a procissão
Dos que vai levar consigo
À eterna salvação.

Rimas ao Menino Jesus - Dia 18

Imagem
Na sequência das antífonas do Ó, hoje invoca-se a Cristo como Senhor e Guia. Cristo é quem guia as pessoas e o mundo para o bem,  Cristo é o condutor da nossa vida, o caminho a percorrer. A rima de hoje reza assim:



"O Menino vem por Guia
Para nos levar pela mão
A todos nós tão ceguinhos
Perdidos na escuridão."

Rimas ao Menino Jesus - Dia 17

Imagem
No dia 17 começa a novena do Natal. Surgem as Missas do parto, as invocações de Nossa Senhora do Ó (poque, a partir de hoje as antífonas do Magnificat começam todas por Ó) ou da Esperança ou ainda da Expectação. A Antífona de hoje começa por invocar a Sabedoria: Ó Sabedoria que saíste da boca do altíssimo atingindo de uma a outra extremidade e tudo dispondo com firmeza e suavidade: Vem ensinar-nos o caminho da prudência. A rima de hoje, chama o Senhor por Mestre, Aquele que nos ensina a sabedoria, e reza assim:


O Menino vem por Mestre
Para a todos ensinar
Santa Fé que leva ao Céu
Com esperança de lá chegar.

Rimas ao Menino Jesus

Imagem
Amanhã começa um tempo de maior intimidade e preparação para o Natal. Dia 17, nove dias faltam para o dia, Semana do Ó, como já é conhecida. Ao longo dos próximos dias irei aqui publicar uma fotografia de presépios que me ofereceram e tenho no meu quarto, guardados ou espalhados nas prateleirtas. Irão para o corredor, onde costumo montar o presépio. A acompanhar a fotografia que cá colocarei, uma quadra ao Menino Jesus, das que cantava há 20 anos atrás no Seminário, recolhidas da tradição popular do nosso Portugal. A de hoje, dia 16, que acompanha o primeiro presépio a ser exposto, oferecido pelos meninos da Ajuda de Berço, fala da promessa do Redentor, feita por Deus a Adão depois do primeiro pecado e rima assim:





Infeliz Adão não chores
Sustém o pranto e a dor:
Vai nascer da Virgem Mãe
O menino Redentor.

D. Francisco Rendeiro

Imagem
Os dominicanos portugueses lembram hoje D. fr. Francisco Rendeiro, nos cem anos de nascimento. Foi frade dominicano, de grande relevo, e depois bispo do Algarve e de Coimbra, onde veio a falecer. Já serão poucos os que dele se lembram, mas todos dizem ser um homem alegre, simples e afável. A falta de tempo  não me deixou fazer uma pesquisa tão detalhada e merecida mas, ainda assim, quero deixar aqui transcrita a primeira página de um livro de Crónicas, que ele começou, em Aldeia Nova, que foi um Seminário menor que tivemos nos idos anos 40... Encontrei este livro há poucos meses para um filme que se está a produzir sobre este lugar do Olival, o Seminário de Aldeia Nova. Aqui a deixo, imaginando a noite daquele dia 6 de Junho, data da primeira página, em que, provavelmente à noite, no silêncio da casa, escreveu estas linhas: "Há muito tempo que desejava dar início a esta Crónica. O livro está preparado  talvez há dois ou três anos, mas a falta de tempo tem impedido fazê-lo. Começo…

Sem manipulações

Imagem

Que devemos fazer?

Imagem
A meio da nossa caminhada para o Natal, entramos no conteúdo da pregação de João Baptista. João não é um homem teórico. Ele ensina o que vive, quer pela sua própria vida, marcada pela austeridade, quer pelos conselhos que dá a quem dele se aproxima. Todos lhe fazem a mesma pergunta: que devemos fazer? Que devemos fazer para acolher o Reino de Deus? E João centra as respostas em duas atitudes: a partilha e a prática da justiça. A partilha e a prática da justiça são dois valores do Reino que o nosso mundo vai conhecendo mas em dose reduzida. Partilhar significa sair do egoísmo, da maneira cómoda de viver, de ser sensível para com a fome e as desgraças do mundo. E a justiça significa querer bem ao outro, reconhecer-lhe ou devolver-lhe a dignidade perdida. Não esquecer que são seres humanos como nós. Neste tempo de Advento as sociedades são mais sensíveis a estes dois aspectos: partilha pela solidariedade, justiça pelo perdão. Não deixemos nós de nos perguntarmos o que devemos fazer para…

Preparai o caminho

Imagem
Figura incontornável do Advento é João Baptista. Nasceu antes de Jesus, começou a viver a vida antes de Jesus, preparou-lhe o caminho, apresentou-o ao mundo. João aparece-nos no Advento porque mais do que preparar o caminho preparou os corações. O coração é o ponto de encontro entre Deus e a humanidade. João teve esta importante missão: chamar à conversão para podermos acolher Jesus, a sua mensagem, a sua boa nova. A nossa vida, o nosso mundo precisa sempre de conversão. Temos sempre que aplanar qualquer montanha de egoísmo, endireitar qualquer caminho de justiça, preparar o nosso coração para acolher aquele que nos traz a salvação. Se os imperativos da semana passada eram vigiai e orai, o desta semana é preparar. Há trabalho a fazer, caminho a percorrer. E João Batista indica-nos aquele que é o caminho, a verdade é a vida: Jesus, alegria dos nossos corações. Bom domingo!