Uma família às direitas

No domingo entre o Natal e o Ano Novo a Igreja celebra a festa da Sagrada família. É a continuação do mistério do Natal mas, ao mesmo tempo, perceber que este Menino que nasceu para nós, nasceu no seio de uma família. O Evangelho fala-nos de uma passagem difícil para qualquer família: a perda de uma criança. O pânico do desaparecimento, o desespero da procura e, finalmente, a alegria do encontro. A resposta de Jesus é uma resposta que já é, de certa maneira, programática: ocupar-se das coisas do Pai.
Todas as famílias têm problemas, e a Igreja está a dar-se conta de que não é tudo tão linear. Mas uma coisa deve ser transversal às famílias: o acolhimento e a alegria do encontro. Bom domingo.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro