Os sonhos mortos

Três dias depois do Natal a liturgia lembra os Inocentes, que são santos por, sem saberem, terem dado a vida por Cristo.
Os Santos Inocentes a quem a vida e os sonhos lhes foram tirados. A tirania e crueldade de Herodes, que julgava que um recém-nascido lhe ia tirar o poder... perpetuada em pessoas e situações actuais de ataques contra os mais indefesos deste mundo, as crianças.
Os Santos Inocentes, muitos ou poucos - sendo que um já seria muito! - são os que foram e são tirados à força dos braços dos pais por não terem condições de os criar (e o amor não basta!), são os que são violentados, desde a infância roubada, obrigados a guerrear ou a trabalhar, quando a sua felicidade deveria ser estudar e brincar, são os que raramente vêm os pais, que trocam a sua presença por dinheiro ou animais.
A espada e a tirania do século XXI estão dissimuladas em atitudes e maneiras de pensar, nada inocentes, que vão matando, lentamente, retirando o sorriso dos lábios e o brilho dos olhos de quem mais devia rir e brilhar: as crianças.

Mensagens populares deste blogue

Oração para o início de um retiro

A fecundidade do casal

fr. José Maria Ribeiro, op (1939-2018)