A João 13 explicada às crianças

Os alunos do primeiro ciclo do Externato Marista de Lisboa escolheram a João 13 como Associação a a ajudar durante este ano lectivo. Alguns voluntários foram falar aos pais, as crianças com os professores montaram uma despensa para irem colocando as coisas necessárias para ajudar a João 13.
E anteontem estive eu com eles, em duas sessões, uma do 1º e 2º ano e outra do 3º e 4º ano. Muito dialogadas, com perguntas e respostas, desde a explicação do que é uma pessoa sem-abrigo, passando pelo que nós fazemos lá e depois do que precisamos, as sessões ultrapassaram a meia-hora prevista. Algumas das perguntas eram já quase de adulto: se temos mais homens ou mais mulheres, porque é que se chama João 13 (alguns sabiam que vinha da Bíblia) e uma muito em particular: se uma mulher grávida tiver de ir para o hospital e não tiver dinheiro quem é que vai pagar? E eu respondi, se for preciso nós pagamos.
Na parte das necessidades todos tinham bem noção do que a João 13 e as pessoas sem-abrigo precisam: roupa, champô, lâminas de barbear, pastilhas para as máquinas de lavar e uma, timidamente, disse: um secador. Alguns rapazes disseram que não era preciso, ao que a menina disse: se têm senhoras elas precisam de secador para secar o cabelo. Bem dito!
Bem, a João 13 é a sensação do primeiro ciclo. Os miúdos, quando me vêm falam-me e alguns, à saída, quando me vêm passar comentam com quem os vem buscar: é o frei da João 13!
São iniciativas destas que a João 13 precisa: motivação para a partilha, identificação com um projecto e colaborar, cumprindo, de maneira humana e cristã, as obras de misericórdia. Obrigado miúdos!

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro