Documento enviado

Foi esta a mensagem que o computador me deu depois de enviar um mail com um documento anexado.
Há uns meses atrás a editora Verso de Kapa fez-me o convite (desafio) de publicar um livro. Sobre a minha vida, ou as histórias da minha vida ou a minha vida em histórias. Relatos, crónicas, retalhos... Hesitei mas não disse logo que não. Parei, pensei, aconselhei-me e, por fim, aceitei.
Mas, neste processo todo, vieram-me à ideia os vários Diários que li, e reli as várias tentativas de Diário que, na minha vida, fui fazendo, sem grande continuidade. Este blogue tem sido a tentativa mais duradoira. Perseguia-me a pergunta: a quem é que a minha vida poderá interessar?
Pois bem, amigos que por aqui passais e com quem partilho retalhos da minha vida, o documento que acabei de enviar no mail foi o manuscrito que irá ser publicado em breve, se Deus quiser. Manuscrito? Palavra estranha, a que não estou habituado, nem à ideia de ser "autor", como vinha no contrato que assinei,  mas, ainda assim, verdadeira, a do manuscrito, porque não tendo sido escrito à mão foi escrito com as mãos no teclado do computador.
O livro já tem prefácio e tudo. O título, por comum acordo, será o mesmo deste blogue: Retalhos da vida de um padre. E fiquei com vontade de ir buscar o original de Fernando Namora, Retalhos da vida de um médico, para ler durante a gestação que este manuscrito vai precisar para ver a luz, talvez para a Páscoa.
E mais não escrevo, para me guardar para a apresentação destes Retalhos.
 
(Jan Ekels, escritor aparando a sua caneta, 1784)

Mensagens populares deste blogue

A vida de São Macário

São Bruno

Oração para o início de um retiro