O trigo loiro

Fui a Fátima com alguns noviços. Estão por cá uns dias de descanso e combinámos ir a Fátima num 12/13 para sentir a experiência. Eu próprio não ia num destes dias festivos há já muitos anos.
E foi bom. A peregrinação de Agosto é já conhecida como a peregrinação dos migrantes, junta-se muita gente para rezar, agradecer, pedir...
Fomos então os quatro e aproveitámos a ida para também nós participarmos no programa do Santuário. Eu encontrei vários padres que não via há já algum tempo e eles viveram com intensidade as várias celebrações.
Sempre emocionante é o ofertório desta peregrinação porque há o costume de oferecer o trigo, as primícias, diria eu. E, de todos os lados, com sacos maiores ou mais pequenos, nas mãos, nos ombros ou à cabeça, lá iam entregando a sua oferta. Enquanto isso cantava-se o velhinho cântico tomai e recebei as horas do meu dia... De regresso, um noviço comentava comigo: é impressionante ver que são os mais pobres que mais partilham... é um facto.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro