São FIlipe de Neri

Celebra hoje a Igreja o dia de São Filipe de Neri.
Quando entrei na Ordem e me perguntaram qual seria o meu santo onomástico - o normal seria que fosse São José, como já havia muitos Josés na província e quase ninguém me conhece por José - escolhi São Filipe. Mas, com a ressalva minha - de pouca lucidez e mania de grandezas - que seria o Apóstolo e não o outro (este de Neri). Com os anos a lucidez foi aumentando e a mania das grandezas decrescendo, e descobri a alegria, simplicidade e amor aos mais pobres, sobretudo com as crianças, de São Filipe de Neri. E adoptei-o também como santo protector.
Em 2010, quando estive em Roma no Capítulo Geral, tive a oportunidade de ver o filme da sua vida e visitar a igreja onde está sepultado. Conquistou-me!
De modo, que neste dia, peço a Deus que me dê a alegria e a generosidade deste santo que admiro e venero. E que São Filipe de Neri me desculpe o descuido que lhe dei e que não merecia.
Deixo, como memória, uma parte do filme em que São Filipe de Neri pede uma audiência ao Papa para que os meninos pudessem cantar ao Papa umas canções. E aquelas crianças, com a simplicidade e a alegria tão próprias, conseguem alegrar o Papa (mas não as caras surumbáticas da corte).

Mensagens populares deste blogue

Oração para o início de um retiro

A fecundidade do casal

fr. José Maria Ribeiro, op (1939-2018)