O Domingo

Hoje é Domingo, dia 24 de Maio.
Há três anos que sou Prior do Convento de onde vivo. Prior significa ser o primeiro de entre iguais. Teoricamente amanhã deixaria de o ser, uma vez que o mandato termina três anos depois, mas as leis que nos regem determinam que, porque há uma reunião importante em Julho, os cargos são prolongados até ao fim dessa mesma reunião.
Voltei a celebrar na igreja do Convento, onde já não celebrava há 4 semanas. É bom voltar a casa, sentir a comunidade. Hoje menos gente que o habitual porque à tarde houve, na paróquia, a celebração de Crismas de mais de 100 jovens e adultos, 13 dos quais provenientes desta comunidade. Na verdade eram 15 mas um casal não pôde fazer o Crisma neste dia.
Foi um final feliz para este grupo que, ao longo de 8 meses se foi preparando, com a ajuda de dois catequistas, o João e a Joana, para poderem assumir um compromisso mais sério diante de Deus, na Igreja.

Dou graças a Deus por estas pessoas, que são, nos dias de hoje, grandes desafios.

Um pormenor: enquanto a Joana e o Zé Luís foram crismados fiquei a tomar conta dos filhos: o Lopo e o Manel. Disse-lhes que os pais iam ser crismados mas o Manel, que desde o princípio dizia que lhe cheirava a fumo (do incenso), entendeu que os pais iam ser queimados!!! Lá lhes expliquei o que significava ser crismado... Miúdos encantadores!

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A vida de São Macário

Oração para o início de um retiro