O que fica por dizer

Ligou-me uma irmã dominicana a dar-me os parabéns pela João 13 e a dizer que há uma semana que não escrevo nada no blogue. É um facto. Não é por falta do que dizer mas é falta de tempo para o fazer. Cada dia com as suas penas, ou tarefas, ou o queiramos chamar. São as compras e as contas do convento, são as celebrações dos maristas, são as dezenas de mails que precisam de resposta e levam atrasada respostas... são tantas as voltas da vida que algumas curvas vão mais a direito.
Para não chegar aos dez dias sem dizer nada, aqui ficam estas linhas.
E acrescento que ontem, uma amiga minha fez anos e convidou família e amigos mais chegados para uma Missa de Acção de Graças pelo dom da sua vida. Ofereci-lhe um poema de Miguel Torga - o Torga nunca gostou de fazer anos e nunca escreveu nada muito alegre sobre este tema. Mas encontrei um poema que gosto muito e que aqui deixo, até porque não é fácil encontrá-lo na net:
O futuro é o meu reino, e eu caminho!
Lágrimas? Tantas, só de ser artista,
Que, se as lembro, turva-se-me a vista
E não vejo a miragem que adivinho.

Mas nem choro as angústias do passado,
Nem pranteio as presentes;
Vou com os olhos contentes,
Feliz de não chorar por ter chorado.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro