Invocação do Santo Nome de Jesus


Ontem, enquanto folheava umas revistas de teologia e espiritualidade, encontrei um poema que é parcialmente cantado aqui nas missas do Convento. Já há tempos que o procurava mas sem sucesso. Ontem, sem querer, veio-me parar às mãos. É francês, de um autor anónimo do século XVII, e por isso rima mais que a tradução portuguesa que ousei fazer e que aqui deixo. Certamente repararão que termos Cristo em nós é sermos Cristo para os outros.
Jesus seja a minha esperança,
Jesus seja a minha alegria
Jesus seja o meu saber
Jesus seja a minha riqueza
e Jesus seja o meu Rei,
Jesus seja a minha felicidade,
e Jesus seja a minha Lei,

Jesus seja o meu desejo,
Jesus seja a minha vontade,
Jesus esteja no meu gosto,
e dentro do meu ouvido,
Jesus viva sempre
no meu entendimento,
Jesus seja o meu desejo,
e o meu contentamento,

Jesus esteja nos meus lábios,
Jesus esteja na minha boca,
Jesus esteja nas minhas mãos,
e em tudo o que eu tocar,
Jesus seja o meu caminho,
Jesus esteja no meu andar,
Jesus seja meu Jesus no dia
que me finar.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A vida de São Macário

Oração para o início de um retiro