Às cavalitas




Hoje fui à Ajuda de Berço. Uma das crianças repara sempre nos pormenores e gosta muito de usar as coisas que eu levo, normalmente o relógio. Mas hoje reparou no fio que trago normalmente escondido, e perguntou-me o que é que eu tinha no fio. Descoberto o encoberto, mostrei-lhe uma pequena cruz, que me ofereceram, de metal, igual à do Papa Francisco e que ilustra este post. Ele olhou para ela e interpretou: tu és este (era Jesus) e este sou eu, que estou às tuas cavalitas (a ovelha aos ombros). Pediu para a usar e dei-lha. Quando nos despedimos voltou atrás e deu-me a cruz. Perguntei-lhe se queria usar uma cruz. Respondeu: sim, uma igual à tua. Vou acabar por lhe oferecer a minha porque cruzes de trazer ao pescoço há muitas.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro