O meu afilhado mais velho


O meu afilhado mais velho, que não pertence à família de sangue, está crescido. No secundário, responsável, atento, rapaz de Igreja no bom sentido. Sou padrinho de Crisma dele, o que me honra e aproxima. Encontro-o bastantes vezes, quer na escola quer aqui no Convento, mas hoje deu para perceber isso mesmo: está crescido e responsável. Apareceu hoje no convento para preparar uma celebração mas, confusão de horários e para não andar para a frente e para trás, ficou para a Missa. Sentei-o ao meu lado no coro dos frades, rezou connosco as vésperas e esteve na Missa. Também estive na celebração que ele com outros colegas tinham preparado. No fim até comentou o Evangelho! Rapaz crescido, e responsável, torno à dizer. Que Deus o conserve atento, disponível e próximo. E faça dele um bom cristão.
(Imagem: Davide Ghirlandaio, retrato de um jovem, séc. XV)

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A vida de São Macário

Oração para o início de um retiro