O euro 2016

Começo com uma nota que é um aviso: não é preciso concordar comigo neste assunto. Mas hoje venho aqui fazer uma confissão. 
E confesso que nos últimos anos não segui muito de perto os Euros futebolísticos. Tudo é um processo e alvo de conversão. Mas hoje o Quaresma conseguiu converter-me. Porquê? Porque me irrita que a selecção estivesse reduzida ao CR7. Tudo era em função dele e, diga-se de passagem, as prestações na selecção nunca foram nem têm sido brilhantes. Mas há gostos para tudo e perspectivas discordantes.  Pois este Euro só confirma que há mais selecção para além do CR7 e que o Quaresma é que nos tem safado. O jogo não vi, como não  vi nenhum este ano mas não resisti ao prolongamento e aos golos. Grande Quaresma, que nos consegue tirar do jejum.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A vida de São Macário

Oração para o início de um retiro