Principado das Astúrias


Tive que ir a Espanha nestes dias. Mais propriamente ao Principado das Astúrias. E cheguei no dia em que o Rei de Espanha aparece na televisão a dizer que abdica da coroa e que o seu filho está mais que preparado para assumir. O filho, futuro Felipe VI, até agora Príncipe das Astúrias, título que passará para a sua filha e futura rainha. A coisa não está nada fácil para o Rei que sai e, muito menos, para o que entra. Estará a monarquia espanhola condenada? Para já não mas o futuro não está assim tão garantido.
As Astúrias têm muito que ver e apreciar. Desde as cidades aos montes, paisagens únicas, que ainda nos lembram os quadros que os pintores pintavam das vistas que viam.
Mas não julgue o leitor que fui em férias ou coisa parecida. Fui em missão. E dela venho. Voltei a Oviedo, à sua Catedral, à capela de São Melchior Garcia Sampedro, mártir dominicano por quem tenho grande admiração. É também o primeiro santo das Astúrias, e concretamente daquela cidade.
E regressei a Portugal. As notícias, duas: A dissonância entre Governo/Tribunal Constitucional, que, nas rádios, têm direito a 3/4 minutos, e a perna inflamada do Ronaldo, que ocupa mais de 10 minutos no mesmo noticiário. A primeira notícia não põe em causa a democracia e a justiça do país, mas a inflamação do Ronaldo põe em causa a nossa prestação no Mundial!
Entretanto, no meio disto tudo, a Rádio Renascença convidou-me para um programa "Porta Aberta" quepassou no domingo passado. À volta do livro e da minha vida, uma conversa muito agradável com a Francisca Favila e com o Óscar Daniel. Aqui deixo o link, caso queiram ouvir.
Porta Aberta para José Filipe Rodrigues - Renascença

(São Melchior Garcia Sampedro, que se venera numa das capelas da Catedral de Oviedo, Espanha)

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro