A vontade de Deus

Em tudo e sempre a vontade de Deus. Assim deve ser e mal vai quando assim não é. Esta manhã, o padre que presidia à missa conventual aqui em Santa Sabina começava a sua homilia dizendo mais ou menos assim: Quando fazemos as coisas por amor estamos a fazer a vontade de Deus. E ela deixa de ser feita quando os interesses passam a ser pessoais, económicos ou políticos.
Este padre, tímido no trato, acabou por ser corajoso na pregação. Porque nós, cristãos, devemos estar muito atentos e sempre a perguntarmo-nos sobre as verdadeiras motivações do que fazemos: é por amor a Deus ou por amor ao lucro, ao estatuto ou ao orgulho?
O cristão não pode ser como um lobo mau que veste a lã da boa ovelha, ou seja, não pode colocar a capa do amor a Deus para esconder os seus interesses. Por um lado porque tarde ou cedo se descobrem "não há nada oculto que não se venha a revelar", mas por outro porque tem de ter consciência de que Deus tudo vê, até o que vai no íntimo do nosso coração "o homem olha às aparências, Deus vê o coração". Por isso, não traímos os outros, traímos a Deus e a sua vontade.
Mas nem por acaso, escutávamos hoje no ofício de leituras o comentário de São Cipriano ao Pai-nosso, exactamente a parte referente à vonta de de Deus e as suas exigências. Aqui deixo o parágrafo, pela beleza da sua estrutura e a não menos bela mensagem:
"A vontade de Deus é, portanto, aquela que Cristo fez e ensinou. Humildade no trato, firmeza na fé, discrição nas palavras; justiça nas acções, misericórdia nas obras, rectidão nos costumes; não ofender ninguém e suportar as ofensas recebidas, conservar a paz com os irmãos; amar o Senhor com todo o coração, amá-l’O como Pai, temê-l’O como Deus; nada recusar a Cristo, já que Ele nada nos recusou a nós; unirmo-nos inseparavelmente ao seu amor, permanecer junto à Cruz com fortaleza e confiança, quando está em jogo o seu nome e a sua honra; mostrar nas palavras a constância que professamos, nas adversidades a confiança com que lutamos, na morte a paciência que nos dá a coroa da vitória: isto é querer ser herdeiro com Cristo, isto é observar o mandamento de Deus, isto é cumprir a vontade do Pai."

Mensagens populares deste blogue

A vida de São Macário

Primeira Comunhão

São Bruno