São Tomás de Aquino

"Nada mais senão tu, Senhor!", foi o que lhe disse. Ainda não sei que merecimento houve da minha parte para que Cristo Crucificado me falasse naquela manhã, na capela de São Nicolau: "Que bem escreveste sobre mim, Tomás! Que recompensa queres?" Toda a minha vida foi dedicada a escrever sobre Deus. Lembro-me da primeira pergunta que fiz ao meu professor, tinha apenas sete anos: Que coisa é Deus? E nunca consegui responder a esta pergunta. Muito escrevi: sumas, opúsculos, tratados... E tudo considerei palha, quando me apercebi da grandeza que é Deus comparada com o que tão pobremente escrevi. Oração, vida comunitária, estudo e pregação foi o que quis viver toda a vida. Tudo encarado como contemplação. "Contemplar e dar aos outros o contemplado" escrevi eu na Suma. Este é o fruto do que li e do que escrevi: dar aos outros, pregação. Dizem que sou importante, consideram-me uma sumidade, mas quem dera que passasse despercebido como qualquer frade que procura Deus. Chamam-me boi mudo... que alcunha! Só porque sou forte e muito calado. Mas outros já me chamam de Doutor Angélico, imagine-se.
Mas a minha vida não se gloria nem se resume no estudo mas sim na oração. Sempre rezei a Deus esperando tudo dele, mas também trabalhei sempre como se Deus esperasse tudo de mim. E aguentar. Aguentar invejas, aguentar falsas denúncias... afinal, aguentar é mais difícil que atacar. E olhar para a Cruz. A Cruz foi, é e será sempre o grande sinal de orientação para a nossa vida. É nisso que tenho andado a pensar nestes dias a propósito do livro que estou a escrever sobre o Credo. A cruz como remédio, utilidade e exemplo. Exemplo de caridade - afinal Jesus deu a vida por nosso amor - , exemplo de paciência, ou melhor, padecer e suportar os males que nos chegam, exemplo de humildade, de obediência, de desprezo até. A Cruz fala-nos... e eu que o diga.
(A propósito de São Tomás de Aquino vale a pena ler a recente obra traduzida pela Assírio & Alvim, CREDO, onde São Tomás faz uma exposição bíblico-espiritual sobre os artigos da fé.)

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro