Fotografias amarelecidas

Transcrevi para este blogue uma pequena reflexão sobre a vida, que foi escrita pela Madre Teresa de Calcutá. Foi-me dado por uma pessoa que está aqui a fazer retiro. Disse-me que já a ajudou em muitas ocasiões da vida dela.

"Tem sempre presente que a pele se enruga, o cabelo embranquece,
os dias convertem-se em anos...
Mas o que é importante não muda;
a tua força e convicção não têm idade.
O teu espírito é como qualquer teia de aranha.
Atrás de cada linha de chegada, há uma de partida.
Atrás de cada conquista vem um novo desafio.
Enquanto estejas vivo, sente-te vivo,
se sentes saudades do que fazias, volta a fazê-lo.
Não vivas de fotografias amarelecidas...
Continua, quando todos esperam que desistas.
Não deixes que enferruje o ferro que existe em ti.
Faz com que em vez de pena, te tenham respeito.
Quando não consigas correr, caminha.
Quando não conseguires caminhar, usa uma bengala.
Mas nunca  te detenhas."

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A vida de São Macário

Oração para o início de um retiro