Dia cheio mas que valeu a pena

Por muitos lados poderia deixar escrito, hoje, o que hoje vivi. Desde as rotinas de sábado, passando por outras coisas que fazem parte do nosso dia, destaca-se, certamente, uma celebração que aconteceu esta tarde na igreja do convento: a celebração dos 16 anos da Ajuda de Berço. Crianças, fundadores, funcionários cuidadores, voluntários, amigos, benfeitores... não foi um mar de gente mas esteve quem tinha de estar, destacando, claro os últimos que são sempre os primeiros: as crianças. Não vou aqui expor as emoções que hoje senti, mas sim, senti-me rodeado de amigos, tendo um na primeira fila que, apesar de ter pouco mais de três anos, creio ser meu amigo incondicional. Mas falo, sim, do Evangelho que foi proclamado: Deixai vir a mim as crianças, não as estorveis; dos que são como elas é que é o Reino dos céus. Meu Deus! Tudo tão simples mas tudo tão complicado: sermos simples como as crianças e, no caso concreto, como aquelas crianças. Meu Deus! Que grandeza manifestada numa fragilidade tão grande como uma criança abandonada, rejeitada, esquecida, a querer ser amada.
Hoje foi dia de festa na Ajuda de Berço, mas foi festa também na vida de quem partilha a vida - o que é e o que tem - com estes modelos apresentados por Jesus.
E que Deus nos torne como crianças, porque só assim compreenderemos a simplicidade, a bondade e a beleza. Hoje foi um dia que valeu mais que a pena!

Mensagens populares deste blogue

A vida de São Macário

São Bruno

Oração para o início de um retiro