Inquietações

O Evangelho deste último domingo do Tempo Comum fala-nos das várias inquietações do dia-a-dia. Jesus tenta relativiza-las ou, então, vê-las numa perspectiva mais espiritual. O excesso de preocupação com o comer e o vestir faz-nos "perder tempo" com o essencial. O convite de Jesus à simplicidade de vida, usando as aves mais simples e os lírios como exemplo de despojamento, são um bom mote para a quaresma que, entretanto, se aproxima. Viver bem o dia-a-dia, não sofrendo por antecipação nem por excessiva preocupação ajuda-nos a ver que, se confiarmos em Deus, o essências não há-de faltar.
Será que o excesso nos deve ocupar assim tanto tempo? Bom domingo!

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A vida de São Macário

Oração para o início de um retiro