Libertarmo-nos do que nos prende

No Evangelho deste domingo, já a olhar para a Páscoa, iremos escutar a narração da ressurreição de Lázaro, o maior dos milagres de Jesus. Milagre que é um sinal, palavra que São João usa em vez de milagre, porque ele aponta para o grande sinal e para o maior milagre que é a Páscoa de Cristo. Mas impressiona o relato de Lázaro pela comoção de Jesus, que chora a morte do seu amigo, pela voz poderosa de Jesus que faz reanimar os mortos e pelo que deve ter sido alguém sair de um túmulo, entre as lágrimas das irmãs e o espanto dos vizinhos. A última coisa que Jesus diz neste relato é uma ordem: desligai-o e deixai-o ir. Desligarmo.nos do que nos pode trazer a morte, libertarmo-nos das inimizades, dos medos, do que nos prende, do que nos causa espanto e preocupação e obedecer à voz de Cristo. Que olhar de esperança temos nós diante do desespero dos que mais sofrem? Bom domingo!

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A vida de São Macário

Oração para o início de um retiro