A primavera da Ordem

Nós, dominicanos, celebramos hoje a memória de duas grandes mulheres da Ordem dos Pregadores: as beatas Diana e Cecília. Na Missa, o Presidente dizia que elas, juntamente com São Domingos, com o Beato Reginaldo e com o Beato Jordão da Saxónia, fazem parte da Primavera da Ordem. E assim é.
Quando lembramos estas duas mulheres, olhamos para o rosto feminino da Ordem, para o que é pura amizade e profundo amor pelos frades e pelas vocações. Da Beata Cecília temos o retrato de São Domingos, que descreveu no processo de canonização e, da Beata Diana, o interesse e amor pela Ordem, em especial quando o Beato Reginaldo foi enviado para Bolonha por São Domingos, e onde vivia Diana, e pelas vocações, interesse tão bem demonstrado nas Cartas que escreveu ao beato Jordão.
Numa biografia das suas vidas, que estou tentado a traduzir, diz-se que elas são o exemplo de uma santa e saudável amizade e de uma direcção espiritual bem sucedida. E assim é. A esta memória, tão grata aos dominicanos de Roma, sobretudo a da Beata Cecília, porque conheceu aqui São Domingos e foi, depois, juntar-se à Beata Diana para fundar em Bolonha o primeiro mosteiro, dizia eu, a esta memória tão grata, junta-se a presença da Comissão Litúrgica, também reunida em Roma. Começamos hoje alguns trabalhos que, espero, se terminem e se entreguem. Da minha parte, entrego hoje ao Mestre da Ordem a primeira tradução portuguesa do Ritual da Profissão. Três exemplares, um relatório e uma carta do Padre Provincial a pedir-lhe que aprove a tradução e a faça confirmar no Vaticano. O Mestre da Ordem entregará o trabalho a três peritos, que o vão analisar e, depois de obter o relatório favorável, avança com o pedido para a Congregação do Culto Divino... Talvez, quem sabe, poderá ser usado nas primeiras profissões, no final do noviciado em Lisboa...

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A vida de São Macário

Oração para o início de um retiro