As mãos no arado

Gosto, especialmente, da primeira leitura e do Evangelho que hoje vamos escutar na Eucaristia. Faz-me ir à infância, ao mês de Julho, quando começavam as minhas férias em Feirão. Como não tínhamos terra nem gado, a diversão era ajudar quem trabalhava. Por isso, estas imagens da charrua e da lavra são-me familiares e gratas.
Mas, para além das imagens, está a mensagem. Relatos de chamamento e de vocação, de resposta e de dúvidas. Seguir Jesus será sempre pôr as mãos no arado para lavrar a vinha do Senhor, sem olhar para trás (sem se arrepender), com o que isso significa de perdas e ganhos. Seguir Jesus nunca é um risco: é sempre uma vitória. Basta deixar para trás o passado e viver o presente com esperança e alegria.
Em véspera de aniversário de ordenação, o meu pensamento vai também para aqueles que, como Elias, deitaram a capa sobre mim e fizeram a sua parte. São alguns que recordo com saudade e agradeço a dedicação que por mim tiveram. Agora sou eu quem tem de deitar a capa... árdua tarefa... preferia lavrar!
Bom domingo.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro