Em atraso

Para quem estava habituado a ter aqui um post quase diário deve estar a estranhar a minha ausência. Em parte foi sendo explicada por causa do trabalho que vou tendo e com a pressão das filmagens da Missa e do programa de ontem.
Mas já são águas passadas. Com a missa de ontem começou uma nova semana, que vai ser de estudo e de trabalho. Mas fotografei a minha secretária, para verem como está caótica. Tem sido assim: chegar ao quarto e despejar o que trago nas mãos para cima dela e vão-se acumulando papeis, cadernos, fotocópias... sinais de rodopio.
Mas achei piada a este enquadramento da fotografia porque diz o que foram os meus últimos três dias. Ao fundo vê-se a planta da igreja do convento. No sábado à tarde precisámos dela para marcar posições, cortejos, espaços celebrativos, o que é que se canta, onde se lê, onde se sentam estes e aqueles... tudo para que a missa saísse bem.
Depois uma revista católica. Mandaram-ma as monjas do Lumiar. Dizem que vem lá uma reportagem sobre S. Filipe. Ainda não tive tempo de a folhear. O livro da direita foi-me oferecido, ontem, por um amigo; uma prenda "interesseira", ou seja, depois de ler empresto-lhe para ele ler. Numa época e num mundo que quer limpar Deus da sua história e da sua cultura, aparece este autor a chamar o mundo à verdade: O que é que a civilização ocidental deve à Igreja Católica? Só um cego não vê.
O livro do meio, tem sido o mais esperado. Oferecido, com dedicatória, esta manhã, por um meu confrade, fr. José Augusto Mourão, é um livro de poesia reunida. Já tinha os livros antigos de poesia. Agora tudo num só livro é bem mais interessante.
Infelizmente não tenho tanto tempo como queria para começar já a ler todos estes livros. Com pena minha tenho uma estante de livros "à espera". Agora, como leitura atenta, estou ainda no da Agustina Bessa-Luís e como leitura mais espiritual a vida de São Marcelino Champagnat. Estava prometida, já vou lançado no livro. Qualquer dia aqui virei falar do livro e do santo.
Mas esta semana será de remar contra a maré. Tenho que montar um retiro para sábado. O tema "São Domingos pregador da Graça" vai dar que falar. Mas antes de dar que falar vai dar muito que ler e muito que escrever. E Deus me dê sabedoria para saber gerir o peso da minha agenda.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro