O Ano Sacerdotal

Antes de falar do ano sacerdotal que hoje termina, quero partilhar algumas fotografias de uma região que me é querida pela paisagem e tranquilidade que lá vivo. Ontem andei à volta do rio Zêzere, fui ao centro geodésico do nosso país, visitei a Batalha, antigo Convento Dominicano, passei por Fátima e, por fim, porque a vida não é um passeio, regressei ao Convento onde trabalho me esperava.








Hoje, o Papa terminou, em Roma, o Ano sacerdotal. Uma alegria triste. Se por um lado foi tempo de valorizar o papel dos padres na vida da Igreja e das pessoas, porque o padre se não está para as pessoas não tem razão de existir, pois a sua vida é estar ao serviço, por outro lado este ano foi manchado com o problema da pedofilia dos padres da Igreja Católica. Houve quem dissesse que este desmascarar partiu de dentro da própria Igreja, de movimentos que reivindicam o casamento dos padres e a ordenação das mulheres. Não quero acreditar que possa ter sido assim, como também não achei bonito aproveitar estes acontecimentos para servirem de bandeira para outras guerras dos mesmos movimentos.
Mas, quer queiramos quer não, o mal existiu e existe, infelizmente, apesar dos pedidos de perdão que o Papa possa fazer, como aliás fez esta manhã, em Roma. A questão dos afectos na vida de um padre ou está muito bem resolvida ou acaba em desequilíbrios. E, hoje em dia, estas questões podem ser detectadas antes da ordenação. Não é depois de ser ordenado padre que as coisas dão no que dão nem será a imposição das mãos que irá sanar os comportamentos desviantes.
Mas a pedofilia foi uma nuvem, espessa, negra, num céu que brilha. Também serviu este ano para pensar e agradecer a pessoas que nos ajudaram na fé. Tantos padres que morreram martirizados, que nos ouviram quando precisámos, que rezaram connosco e por nós....
Há uns meses atrás recebi um mail em que uma amiga me oferecia um vídeo do Youtube. Aqui fica como homenagem aos padres da minha vida, alguns deles que, com o seu testemunho, me entusiasmaram a seguir a Cristo como eles o fizeram.


Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

Oração para o início de um retiro

A vida de São Macário