Raphanus raphanistrum


Raphanus raphanistrum é o nome técnico, latino, de uma planta, o saramago. Foi um amigo quem mo disse, ontem, quando falávamos da morte do escritor. E é sobre o escritor, José Saramago, que escrevo este post, poucos minutos antes da meia-noite do dia em que foi cremado. Como premissa do que se segue, vale a pena dizer que não sei nada de literatura, e que o meu contacto com Saramago é só mesmo o do prazer da leitura dos seus livros, sem introduções nem explicações.
Saramago é, sem dúvida uma pessoa de referência. Seria pobre deixar de ler Saramago, ou outro escritor qualquer, por ser comunista ou ateu. Como qualquer pessoa, somos mais do que aquilo que aparentamos ser. Saramago era rebelde, inconformado, do contra, diríamos nós em bom português. Li alguma coisa dele; o que mais gostei foi a 'Jangada de pedra', achei piada ao 'Caim', entusiasmou-me o 'Memorial do Convento', fez-me pensar as 'Intermitências da Morte', foi para mim aborrecida a 'Viagem do Elefante', não tive curiosidade em ler o 'Evangelho segundo Jesus Cristo' e era assíduo do seu blogue.
Só esta noite tive oportunidade de ver notícias sobre o funeral e as reacções. A do Vaticano (na verdade é a de um jornalista que escreve para o jornal diário da Santa Sé), só foca o contínuo ataque à Religião, e critica o sistema político com o qual estava ligado; o que é redutor. A da Igreja portuguesa muito mais sensata, sincera e abrangente. Mas a que mais gostei foi a da Ministra da Cultura: "Saramago não tinha fé em Deus, mas se Ele existe, certamente Deus teve fé nele".
Para mim, de Saramago ficam os livros que li e os que estão para ler. Fica a sua escrita complexa, corrida, mas sempre bem pontuada. E fica a sua imagem de Deus, reproduzida em cada livro que escreveu. Deus não lhe era indiferente, por isso falava dele. Uma concepção reduzida, enervante até, para quem tem fé... mas presente. Saramago dizia que Deus não existia mas, no fundo, ele sabia que existia porque falava dele e o incomodava.
A paz não é um conceito cristão nem religioso. Por isso, depois desta existência terrena, o que lhe desejo é que descanse verdadeiramente em paz.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro