Um búzio

Um búzio.
Recordação de uma caminhada na praia, de um dia que se previa escaldante,
entre vozes de crianças que gritam a água fria que lhes molha o corpo.
Assim como de um museu se traz um postal, de um jardim uma flor e de uma cidade um emblema,
do mar, porque não o podemos trazer comigo,
trago um búzio, que me lembra as marés, o areal, a vida pensada à beira-mar.

Um búzio.
Pequeno, no meio de conchas que o mar vomitou,
vem inteiro mas sem inquilino.
Destroços de uma guerra com um peixe maior,
ou com a morte natural, que também nos dá luta, e chega às profundezas do mar,
só ficou a carapaça, incapaz de contar quem lhe fez mal.

Um búzio.
Lembra-me as voltas da vida e as voltas que a vida dá.
Enquanto passeio, distraído com a vida e concentrado com o mar,
Mecânicamente me agacho para apanhar um búzio
que me dá que pensar.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro