Converter lobos

No evangelho deste domingo, e depois de termos escutado as exigências do discipulado, que inclui a renúncia de bens e de pessoas, vamos ver como foi a primeira experiência missionária dos discípulos de Jesus: Envia-os dois a dois, a todos os lugares onde ele havia de ir. São várias as instruções: manda-os rezar (pedi ao dono da seara que mande trabalhadores), fala-lhes das dificuldades da missão (envio-vos como cordeiros para o meio de lobos), a simplicidade de vida (não leveis nem bolsa nem alforge) e a plena confiança na Providência divina (o trabalhador merece o seu salário).
Mas os discípulos, no regresso, só contam a Jesus o extraordinário que conseguiram fazer: Até os demónios nos obedeciam!
Às vezes acontece o mesmo connosco, na nossa vida e nas nossas comunidades: só olhamos ao imediato, ao extraordinário, ao que dá visibilidade, aos grandes sucessos.
Jesus faz-nos olhar para o quotidiano. Para a persistência e para a fidelidade. Para as pequenas palavras e para os pequenos gestos que, sem querermos nem termos noção, têm repercussões transformadoras. Só assim converteremos os lobos. Bom domingo!

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro