Porque é que foste para padre?


Infelizmente muita gente - e às vezes até os padres! - vê o ser padre como uma profissão como qualquer outra. Um especialista em coisas de Igreja.
Mas ser padre é mais do que isso. Ou melhor, ser padre não é como qualquer outra profissão. Porque ser padre não é exercer uma profissão mas sim uma configuração com Cristo, um serviço aos outros na Igreja.
Ontem jantei com um amigo que me perguntou porque é que eu tinha ido para padre.
Há itinerários que vamos percorrendo na nossa vida, alguns deles sem saber onde vão dar. Sabia eu aos 12 anos que ia ser frade dominicano? Não. Mas foi aos 12 anos que os primeiros passos foram dados.
Claro que há um envolvimento da família que ajuda. Não posso deixar de recordar o exemplo e o testemunho de duas pessoas que me ajudaram: a minha avó e o meu pároco (padre que governa uma paróquia).
Experiências várias no Pré-Seminário, sem nunca ficar muito ligado, até que, pelos 18 anos, com um ano de acompanhamento vocacional e de trabalho efectivo, entrei no Seminário de Almada, Patriarcado de Lisboa.
Dois anos e meio em que nem tudo foi fácil: aulas, vida comunitária, actividades apostólicas, até que percebi que o meu caminho não era por ali. Perturbava-me a ideia de mudar para o outro seminário em que as coisas iam ser mais duras, perturbava-me a ideia da solidão de um padre entregue a duas ou três paróquias... Tinha conhecido recentemente os dominicanos por um frade que tinha sido meu professor, senti que tinha que ir noutra direcção...
Mas esta história não responde à pergunta. Porque é que fui para padre? Costumo dizer que foi uma consequência natural na minha vida. Estava muito empenhado na vida da minha paróquia, sentia-me bem e o meu pároco perguntou-me: porque não dar mais... dar tudo?
Hoje sou feliz porque tento sempre dar mais, talvez ainda não dê tudo... Como em tudo na vida, outras coisas ficaram para trás, a vida é feita de renúncias, algumas voluntárias outras nem tanto, mas como diz São Paulo numa das suas cartas: esquecendo-me daquilo que ficou para trás, lanço-me para o que vem à frente.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

Oração para o início de um retiro

A fecundidade do casal