Diário de Miguel Torga I

Estou a terminar a leitura do segundo volume do Diário de Miguel Torga. Fui sublinhando algumas reflexões que me fizeram pensar. Aqui deixo uma, esperando ir colocando ainda outras.
"Coimbra, 1 de Março de 1972 - O amor do próximo, que os discípulos oficiais de Cristo pregam de cor, é isto que a profissão diariamente me ensina: estar sempre disponível para acudir ao semelhante, de dia, de noite, a toda a hora, com a mesma solicitude, a mesma paciência, a mesma compreensão. Ouvir queixas, enxugar lágrimas, minorar sofrimentos, incutir confiança. Dar a cada alma aflita uma solidariedade real, a ser-lhe concretamente prestável, como o Autor do mandamento o foi, a impor as mãos, a exorcizar, a curar e a ressuscitar..."

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

Oração para o início de um retiro

A vida de São Macário