Dois teólogos conversam


Um velho abade e um seminarista em fim de curso, conversavam assim numa procissão aos campos durante uma ladainha:
- Não podemos renovar - prosseguiu o Abade. - Acima das nossas manias de novidade está a disciplina teológica de cujos preceitos os pontífices são os inflexíveis vigilantes. Quando for cardeal, dou-lhe o meu voto para o senhor ser papa e permitir aos párocos e pregadores quebrar as cadeias do dogmatismo que os prende.
Aurélio tornou-lhe a graça com responder:
- quem me dera ser papa... mas livre das prisões do Vaticano...
- Que faria?
- Que faria?... Talvez restaurasse o reino de Deus na Terra.
- Com que orientação, senhor reformador?
- Na duma religião campo aberto a toda a verdade científica, tribunal armado em defesa dos que sofrem.
- Pai da vida, seria a morte do cristianismo! O senhor ficava enterrado até aos escombros.
- Deixá-lo, acabaria em beleza. Que fim extraordinário ser sepultado debaixo das pompas eclesiásticas de vinte séculos!
- Sancte Antoni!...
- Rogai por nós!...
(In: Aquilino Ribeiro, Estrada de Santiago)

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

Oração para o início de um retiro

A vida de São Macário