A feira de Lamego


É caso para dizer: quem a viu e quem a vê. Cada quinta-feira, onde antes se faziam todas as vendas, desde os legumes ao gado, passando pelas alfaias agrícolas, agora é um corredor de uma avenida onde só se encontram roupas ao molho, de marca fasificada e uma ou outra tenda de panelas e alguidares de barro. Desilude ver como uma feira que era uma referência se torna num bazar sem ordem e sem jeito.
Mas ao menos dá para rever Lamego. É sempre bom passear em Lamego. E hoje, para fugir às ruas e avenidas principais, deparei-me com a beleza da porta lateral da pequena capela do Espírito Santo. Não pelos grandes ornamentos nem pelo grande estilo arquitectónico. Achei muito interessante a inscrição na pedra em que se lê: "Louvado seja o Santíssimo Sacramento". Louvado seja.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A vida de São Macário

Oração para o início de um retiro