Frutas no meu quintal

Hoje o dia está muito límpido. A claridade realça os tons da natureza. O verde das árvores, o amarelo dos limões, o vermelho das romãs e das camélias. Vivo no segundo andar do convento. Da minha varanda vejo estas cores iluminadas pelo sol. Em especial a romãzeira, árvore tão presente no mundo bíblico também na vida de um grande santo português, São João de Deus, que, tentando resolver a sua vida, lhe aparece um menino, na verdade era o Menino Jesus, com uma romã na mão (granada em castelhano) e lhe diz: "João de Deus, Granada é a tua cruz".
Mas, mais bonita é a passagem do Livro do Cântico dos cânticos onde se lê: "Eu pertenço ao meu amado e o seu desejo impele-o para mim. Anda, meu amado, corramos ao campo, passemos a noite sob os cedros; madruguemos pelos vinhedos, vejamos se as vides rebentam e se abrem os seus botões e se brotam as romãzeiras. Ali te darei as minhas carícias."

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A vida de São Macário

Oração para o início de um retiro