Cruz de Cristo


Percorro o caderno das músicas profanas do meu tempo de Seminário. Para procurar a pauta "Cruz de Cristo" que ainda me lembro quase de cor e que hoje ando a trautear. Ensaiadas pelo professor Abílio, ex-seminarista, e cantadas por todos, mesmo pelos desafinados que, acredito, tenha sido para eles uma verdadeira tortura. Mas esta música foi ensaiada para ser cantada num dia sete de Fevereiro, na inauguração do albergue do peregrino do Santuário de Cristo-Rei. A música é do P. Lemos Peliz, a letra não se consegue ter a certeza, de tão desgastada estar a pauta, mas parece ser do P. Moreira das Neves. Não tenho registo da música mas tenho a pauta e a letra que aqui deixo, apesar de parecer antiquada, no dia das Chagas do Senhor.

"Cruz,
Cruz de Cristo.
Cruz,
Cruz das velas,
Das antigas caravelas
Contra as ondas sobre o mar.

Cruz,
Cruz das batalhas sangrentas;
Cruz,
Sinal de paz nas tormentas;
Cruz,
Astro das noites sem luar.

Cruz heroica dos arnezes
Bússula dos Portugueses
Em suas rotas d'além;
Cruz dos nobres cavaleiros
Dos castelos roqueiros
Cruz da Torre de Belém.

Cruz das espadas bendita
Cor do sangue que palpita
Cor do martírio que salva
Cruz levantada entre palmas
Via-sacra das almas
A apontar a estrela d'alva.

Cruz,
Cruz de Cristo;
Cruz,
Cruz de Deus;
Cruz,
Cruz da terra;
Cruz,
Cruz dos céus,
Aberta ao Sol
Num clarão.

Cruz de Portugal eleito
Nós a trazemos no peito
E dentro do coração".

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A vida de São Macário

Oração para o início de um retiro