Pecados capitais


Estou de partida para uns dias de passeio e descanso "por terras de Espanha e caminhos Jacobeus", como escrevi no quadro da Comunidade onde deixamos escrito as nossas ausências. Mas esta manhã fui entrevistado por três estudantes da escola secundária da Amadora, que estão a fazer um trabalho sobre a obesidade e entraram pelo caminho dos pecados capitais sendo a gula é um dos sete pecados que são capitais porque estão à cabeça de outros. Correu bem a entrevista até à pergunta que me fizeram: Os pecados são benéficos à sociedade. Não nos pusemos de acordo. Uma das entrevistadoras, na verdade tirava notas, defendia que sim, que o pecado faz parte da nossa vida e que podemos aprender com ele. Eu, pelo contrário, defendi que não. Que apesar de sermos pecadores e de que tenhamos uma forte propensão para o pecado não é uma fatalidade pecar. Mas, se nos envolvermos na teia do mal, podemos a partir dessa realidade aprender para o futuro.
Compreendi o lado dela, não sei se ela compreendeu o meu. No entanto acabou tudo em bem; no final até saiu o comentário "aprendi bué com esta entrevista". Ainda bem.
Por falar em pecados capitais e em gula, fui almoçar com a minha mãe que me deu um prato absolutamente divinal, típico do frio e do nosso Norte que, se foi pecado, foi só mesmo por andar a pensar na iguaria, pobre e frugal, há já alguns dias.
Esta imagem é uma representação dos pecados capitais com os novíssimos. Quando regressar vou tentar explicá-la.
Me voy. Até ao meu regresso!

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

Oração para o início de um retiro

A vida de São Macário