fr. José Augusto Mourão - 1 ano depois

Faz hoje um ano que morreu o fr. José Augusto Mourão, meu confrade. As memórias ficam, a dor atenuando, mas a saudade aumenta.
Ao longo destes dias tenho recebido algumas mensagens de união connosco, nesta comemoração do aniversário da morte. Já passou um ano.
Talvez o que mais admirei na sua vida foi a sua voz desconstrutiva que, às vezes, para mim, era desagradável, por ser prior, mas hoje sinto a falta de alguém que contradissesse  ou melhor, desse uma outra visão das coisas.
O fr. José Augusto era anti-formatação. As coisas não tinham de ser assim porque sempre foram assim. Para ele a novidade, a alteração era uma reação à estabilidade e ao comodismo, ao mais fácil.
Também não posso esquecer o seu interesse pela música, em especial do nosso fr. André Gouzes, que aprendi a gostar com ele. E também o querer adaptar as músicas às letras que compunha, um trabalho nem sempre bem conseguido, porque a regra normal é que se arranje uma música para um texto e não o contrário. Gouzes não servia para os textos do fr. Mourão. Mas, ao mesmo tempo, era o compositor mais livre, em que os seus textos poderiam encaixar de alguma maneira. Aos textos do fr. Mourão fez e faz falta artistas inspirados que consigam dar voz musical aos seus textos.
Felizmente já acontece. Recebi ontem, de um músico, o Prof. Alfredo Teixeira, uma música composta para um hino escrito pelo fr. José Augusto, que aqui deixo, como recordação deste dia.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A vida de São Macário

Oração para o início de um retiro