Fim do ano



31 de Dezembro. Há já alguma anos que neste dia celebro duas Missas. Uma ao meio-dia, aqui no Convento, de Acção de Graças a Deus por todas as coisas que aconteceram durante o ano; a outra, ao final da tarde, com uma comunidade de Irmãs Dominicanas, em que se reza pela paz. Hoje, em vez da Oração dos fiéis usual, foi-nos dada uma imagem de Nossa Senhora com uma palavra para, a partir dela, construir uma oração. A mim calhou-me o perdão.


Então o que peço para 2010 é que saiba ver no perdão um instrumento de paz. Bom ano de 2010!










----------------------------------

A FAMÍLIA A ORAR
(Parte 3)


Mas não se deve orar sozinho. «Vinde - disseram os pastores uns aos outros - vinde adoremos o Senhor». A liturgia repete-nos o convite deles. É juntos que devemos ajoelhar em volta do presépio, é em família que devemos cumprir esse magnífico dever.
É possível , no vosso lar, a oração em família?
É coisa tão bela, uma família que reza; um lar onde, à noite, acabada a lida da casa, antes de se irem deitar, todos se juntam à volta de uma imagem - à roda do presépio, talvez - para rezar em comum.
As vozes que sobem, desde o mais pequenito, balbuciante, até à do pai, mais profunda e mais grave, exprimem a fusão das almas e dos corações, segredo dos lares felizes. Conhece-se a campanha magnífica do Padre Peyton para a recitação do terço em família e a divisa que também o mesmo sacerdote propagou, através dos cinco continentes: uma família que reza unida mantém-se e permanece unida. Como isto é verdadeiro! A oração é o cimento que liga os membros da família uns aos outros; a prece engendra apego, fidelidade, ternura.

(continua...)

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro