Apresentações


Após uma viagem matutina e rápida, cheguei a Roma. Fui com o meu Provincial, os dois de Portugal que estamos no Capítulo: ele por ser quem é e eu por ter sido eleito no último Capítulo Provincial. Chegados a Roma - o avião trazia alguns bispos, encontrámos alguns padres e até uma família que eu conhecia! - tínhamos a indicação que algum frade, de hábito, estaria à nossa espera. E assim foi. Estavam dois estudantes, um de Itália e outro de Malta a fazer a recepção. Fomos os primeiros daquela leva mas, num instante se juntaram outros: um de Chicago, um do Chile, três da Colômbia e uma monja irlandesa, que nos irá pregar uma conferência. Chegaram também dois franceses - extra-capítulo - que vêm fazer um filme sobre o tema. Para quebrar o gelo e a timidez, toca de ir falando ora em inglês ora em espanhol até que chegámos ao sítio do Capítulo. Atribuição de quartos (o meu quarto fica no quarto andar, onde está o Mestre da Ordem, o ex-Mestre da Ordem e alguns provinciais e definidores... cheira-me que o próximo Mestre da Ordem provavelmente é o que vive à minha frente...), almoço e tarde livre. Ao entrar no quarto deparo-me com as ferramentas que já tinha em cima da secretária: o livro das orações, a minha identificação, uma pasta com santinhos, medalhinhas, dvd's e postais, outra pastinha com os horários e as normas de funcionamento do Capítulo e listas de participantes e distribuições dos frades pelos vários temas e grupos linguísticos (as três línguas oficiais da Ordem são o espanhol, o inglês e o francês) e uma pasta para meter tudo lá dentro, e um envelope que dizia: "O mundo do Rosário com a Ordem dos Pregadores".
Ao final da tarde, tempo para ir para a recepção entregar as cartas testemunhais que são como que uma acreditação junto do Capítulo. Como somos 170 pessoas entre frades, irmãs, tradutores etc. etc., falamos com uns, outros são-nos apresentados e outros ainda ficaram por conhecer. Ao jantar fiquei numa mesa com frades totalmente da América latina: um do Brasil, três da Argentina e um do Equador. Curiosamente dois deles são dos serviços centrais da Ordem que agora terminam mandato: o Secretário Geral e o Sindico. Conversa puxa conversa, Portugal para aqui, Portugal para ali e um dos frades diz-me que está a fazer uma tese de doutoramento sobre um português do século XVIII que escreveu um Tratado sobre a Natureza e outro frade está a terminar o doutoramento em fr. Luís de Granada, provincial de Portugal. Aonde chega a lusofonia!
E agora é tempo de descansar. O Capítulo vai ser puxado. Amanhã já começa a sério, ou não tivéssemos de acordar às 6.30h!

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

Oração para o início de um retiro

A vida de São Macário