Tudo por causa de letras mal escritas





A culpa é dos avaliadores. Eu tenho oitenta e dois anos e sei ler, graças a Deus, mas vejo mal. E eles escrevem a folha à mão e a gente não lhes percebe a letra”. Era assim que a tia Alzira – chamemos-lhe assim – protestava, a bater com a enxada no chão, com uma vizinha com quem partilhava a água do povo para a rega. Tinha visto mal. Pensava que a água era dela mas não. Acalmou a zaragata quando a interrompi e perguntei se lhe podia tirar uma fotografia. “Pode sim senhor”. E parou para posar. Depois de lhe agradecer lá foi ela a reclamar a caminho da junta de freguesia. Por um lado ia confirmar se sempre era verdade que estava enganada; por outro, botando as culpas aos tais avaliadores que, com aquelas letras mal escritas, confundem a tia Alzira.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A vida de São Macário

Oração para o início de um retiro