15 de Agosto: Assunção de Nossa Senhora



À ASSUNÇÃO

A terra feita céu, de sol vestida,
Sobe com nova glória e majestade
A ser único espelho da Trindade,
De anjos rainha, de homens honra e vida.

A luz, que esteve cá nela escondida,
Porque iguale o triunfo a dignidade,
Vem receber a mãe, cuja saudade
Leva tudo após si nesta partida.

O resplendor da igreja militante
Abrindo, como aurora um novo dia,
Faz hoje mais fermosa a triunfante.

Já goza o que esperava, amava e cria,
Que logo mereceu no mesmo instante,
Que Deus a fez mãe sua, e nossa guia.

(Poema de fr. Agostinho da Cruz. Imagem de Fra Angélico)

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro