Chá de beneficiência


Decorre nestes dias, no Convento dos Cardaes, um chá de beneficiência em ajuda da obra que as Dominicanas de Santa Catarina de Sena lá desenvolvem, relacionada com pessoas invisuais ou com deficiência. Quem lá vai, além do chá e da fatia de bolo caseiro, pode comprar livros, doces e biscoitos feitos lá, e que são ótimos.
Estive lá esta manhã, numa visita de médico, não por causa do chá, que só começava à tarde, mas por causa de uma papelada que tinha de entregar. Mas as Irmãs quiseram mostrar-me não só as exposições do próprio convento - obras de arte espantosas e bem cuidadas - bem como as salas de exposição com as mesas de chá colocadas no claustro.
Mas, se falo desta visita, é para aqui deixar o que vi numa das salas. Um oratório que, fechado, parecia um armário mas que, aberto, se desdobrava em beleza de imagens e de teologia. Quando se abriam as duas portas laterais, de que falarei mais adiante, via-se um tríptico, com uma imagem (estátua) da Imaculada Conceição. Nos outros dois lados, dois santos carmelitas (este convento perteceu à Ordem Carmelita), Elias e creio que São João da Cruz, não tenho a certeza.
E nas portas que abrem o oratório, as três virtudes teologais: fé, esperança e caridade, e para que ficassem duas a duas, a perseverança, que, não sendo virtude teologal nem cardial, é a virtude pela qual todas as outras dão fruto. E é sobre dar fruto que agora vem o que me ficou da explicação. Do lado esquerdo, em duas pinturas, temos em cima a fé e em baixo a esperança; do lado direito, também em duas pinturas, a caridade e a perseverança. Na divisão entre cada virtude está a história do crescimento de uma românzeira, em pequenos círculos ovais, com as seguintes inscrições: "quem bem profunda / melhor floresce / mais frutifica / depois alcança". Não resisiti erm escrever numa nota do telemóvel esta inscrição, muito apropriada para a vida cristã em geral, mas até como compromisso diante do Advento que nos bate à porta. A fé ajuda-nos a bem profundar, a esperança a florescer e a caridade a frutificar; a perseverança ajuda a alcançar.
Que bela catequese nesta manhã se sexta-feira e que bom propósito para quem quiser abrir a sua vida ao Senhor que vem. Marana-tha! Vem, Senhor Jesus!
(imagem: Boticelli Nossa Senhora da romã, 1487)

Mensagens populares deste blogue

A vida de São Macário

São Bruno

Oração para o início de um retiro