Com saudades


Estava com saudades de aqui vir. Não sei bem porquê, talvez porque seja mais fácil escrever que falar. Estar uma semana sem aqui vir diz muito da minha vida: bastante trabalho (que adianta queixar-me...), preocupações, cuidados, correrias... Mas enquanto vejo aqui no convento as pessoas que estão em silêncio, sentadas ou a passear pelo claustro (hoje é aqui dia de retiro), também eu paro aqui uns minutos para dizer que estou vivo e que estou bem, apesar de tudo. Espero em breve aqui vir com mais calma. Tem sido uma quaresma difícil e não precisei de arranjar penitências... a vida encarregou-se disso. Abri o meu livro de citações e encontrei uma que me dá força e me faz estar e ficar onde estou sem grandes lamúrias. Diz assim: "Dá atenção a tudo o que está debaixo de ti. Se foges do relâmpago do tempo como queres contemplar um relâmpago de eternidade?". Que Deus transforme tudo em dom.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A vida de São Macário

Oração para o início de um retiro