Tríduo - avaliação



Passou o Tríduo pascal. Desde que foi dedicada a igreja do Convento onde vivo que os dominicanos têm celebrado lá este grande mistério da fé. Antes, íamos celebrar ao Mosteiro do Lumiar porque o Convento não tinha um espaço celebrativo para celebrações destas.
Também desde o dia da Dedicação da Igreja que escrevo num caderno de capas pretas os principais acontecimentos que se lá passam e faço também uma avaliação das principais festas do ano litúrgico: Natal e Páscoa.
Acerca deste ano creio que foi um ponto de chegada quer em relação à afluência quer em relação à qualidade. Este foi o sexto ano que se celebrou a Páscoa nessa igreja. No fim da Vigília pascal várias pessoas deram os parabéns pela qualidade das celebrações. Também achei. Desde as leituras, os cânticos – este ano deixámos as tradicionais fotocópias para passarmos a ter um guião editado – o ambiente celebrativo à boa maneira dominicana, simples e sóbrio, criaram uma interioridade e uma intensidade que às vezes não se consegue.
Isto em relação às celebrações principais. Também este ano fizemos umas conferências sobre os mistérios da Eucaristia, morte e ressurreição. Também tiveram grande adesão e, ao estarem associadas às orações houve também bastante gente – nunca tivemos tantas pessoas – nas orações da manhã.
No entanto, o meu projecto para este ano não foi concretizado. O Convento conseguiu o máximo que tinha gizado. Não foi possível o ideal mas conseguiu-se o real, que foi bom.
Mas não é só obra do Convento e de quem nele vive. Temos um bom grupo (bom pela qualidade) que ajudam os frades a não terem tantas preocupações. Aqui tem que se lembrar quem coordena as leituras, os acólitos, quem ajuda no logística quer sejam as flores quer seja a distribuição das velas e dos livros de cânticos… A dividir por todos tudo custa pouco.
Quem ler este post vai pensar que foi o paraíso. Não, longe disso. Mas o menos bom fica mesmo só escrito no caderno das capas pretas. Pode ser que no próximo ano se consiga melhorar mais alguma coisa.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

Oração para o início de um retiro

A vida de São Macário