Fim de Semana


Foram dias cheios. O meu fim-de-semana mais cheio do ano. Com baptismos, primeiras comunhões, Missas de Domingo... Sair de casa cedo e voltar tarde, ir e vir, daqui para ali, estar em casa como se não estivesse.
Mas houve um miúdo, o Manuel, que me surpreendeu. De resposta pronta, na homilia, uma leitura "impecável", diria eu "um projecto de padre". Lembro-me de ser miúdo e de ser o único a levantar o dedo à pergunta do padre sobre quem queria ser padre. E cá estou eu.
Vou rezar pelo Manel. Para que cresça em sabedoria, estatura e graça e que, se for a vontade de Deus, que lhe toque o coração.
Não podia acabar este fim-de-semana sem a grande festa do glorioso Benfica. E, cansado mas contente, também eu fui ao Marquês, festejar a 32ª vitória. Embora o Braga tenha sido o "vencedor moral" (expressão inventada hoje no nosso recreio), o que é certo e que o Benfica chegou, ganhou e festejou. E embora fique mal escrever a vermelho, aqui fica escrito, este último parágrafo, com a gloriosa cor.

Mensagens populares deste blogue

A vida de São Macário

São Bruno

Oração para o início de um retiro