Santo Inácio de Loyola



Não é o hoje o dia da sua celebração. Mas foi hoje o dia em que terminei a leitura de uma das suas biografias. Depois de ter visitado os seus aposentos no passado dia 19, fiquei curioso em ler uma boa biografia do fundador da Companhia de Jesus. E o que é que encontrei? Um homem de fé, atento aos sinais de Deus que se iam exprimindo pela vontade dos homens (Igreja-obediência)exigente consigo e com os outros, ponderado mas ao mesmo tempo determinado, próximo dos mais pobres e dos doentes, entre outros atributos que se lhe possam prestar. Nas Missas dos Santos, aparece-nos no prefácio que "com as suas vidas temos um exemplo, na comunhão com eles uma família e na sua intercessão um auxílio".
Santo Inácio, à sua morte, deixou escrito quer os famosos Exercícios Espirituais quer as Constituições da Companhia de Jesus. Como já referi num outro post, foram mais de sete mil as cartas que escreveu.
Diz-se que as relações entre dominicanos e jesuítas nem sempre foram as melhores. O livro dá a entender algumas coisas entre dominicanos e Santo Inácio (não é que os dominicanos de Salamanca prenderam Santo Inácio numa capela durante três dias!). A história também conta alguns episódios de "anti-jesuitismo". Mas o que lá vai lá vai.
Termino, em homenagem a Santo Inácio de Loyola, com uma oração por ele escrita (melhor, a ele atribuído):
"Senhor Jesus,
ensina-nos a sermos generosos,
a amar-te como mereces,
a dar sem contar,
a combater sem preocupação com as feridas,
a trabalhar sem procurar repouso,
a dar-nos sem esperar mais recompensa que saber
que fazemos a tua Santa Vontade
".
(Pintura de José de Ribera, 1622)

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

Oração para o início de um retiro

A vida de São Macário