Sou quem sou

Quem me dera ser pintor
para poder expressar o que vejo
mais fiel aos sentimentos
do que ao olhar velado.
Quem me dera ser escritor
para poder transcrever
- já não digo dizer -
as conversas de agora e do passado.
Quem me dera ser poeta
para poder escrever em palavras ordenadas,
ilimitadas,
o que leio no rosto dos outros
e que as teclas prendem.
Mas sou quem sou.
Mesmo limitado
contemplo as maravilhas de Deus.

Mensagens populares deste blogue

Fátima descaracterizada

A fecundidade do casal

Oração para o início de um retiro